Notícias

Notícias gastronómicas ou ligadas à restauração, vinhos e afins.

Votos do utilizador: 0 / 5

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

Tradição, inovação, espírito e criatividade, tudo pesou na ementa. No fim,a_table-09 escolhemos dez e com pena. Queríamos ter escolhido mil.


Vila Joya

É o único restaurante em Portugal com duas estrelas Michelin, fruto do engenho de Dieter Koschina, que aqui veio parar por acaso. Hoje, não é fácil marcar mesa no Vila Joya. Mas também não vale desistir.

Votos do utilizador: 0 / 5

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

Novos espaços, novos ingredientes, novos preços...e o mesmo glamour. Os grandes chefs nacionais querem tornar mais democráticos os restaurantes de luxo e mostram como é possível tornar a alta cozinha mais económica.

Veja aqui o vídeo.

Fonte: Jornal de Negócios

Votos do utilizador: 0 / 5

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

Em Curaçao é produzida uma bebida que se tornou famosa em praticamente todo o mundo, o Licor Curaçao, com o seu inconfundível sabor de ambersweet orangeslaranja, que além da versão incolor, é comercializado também nas cores azul - o famoso "Curaçao Blue" - verde, amarelo e laranja, todos muito usados na preparação dos mais diversos cocktails. O Curaçao Triple Sec é incolor e um pouco mais seco.

A história deste licor está profundamente ligada à ocupação da ilha por parte dos espanhóis no ano de 1499. Após a ocupação da ilha foram feitas várias tentativas de plantio, principalmente a substituição das laranjeiras por outras trazidas de Espanha, da região de Valência, que produziam uma qualidade de laranjas muito doces e portanto, ao tempo, muito apreciadas. Mas, as condições de solo inculto e árido de Curaçao, produziu uma laranja tão ácida que ninguém conseguia comer.

Ainda hoje, pese embora a realização de vários estudos, não se sabe quem descobriu que a casca desta laranja tão azeda, deixada a secar ao sol, se tornaria o suporte de produção de um óleo perfumado tão agradável, também não se sabe de quem surgiu a ideia de fabricar um licor a partir do óleo. Contudo, a partir do séc. XIX, a família Senior, abriu um negócio para fabricar o Licor Curaçao, feito a partir das cascas das laranjas ácidas de Curaçao.

Votos do utilizador: 0 / 5

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

Descubra a verdade sobre alguns mitos frequentes sobre o vinho.champanhe2

1. Os vinhos brancos obtêm-se de uvas brancas e os tintos de uvas tintas
Falso. Embora os vinhos tintos sejam sempre obtidos a partir da fermentação do sumo de uvas tintas, os brancos podem ser obtidos, além da fermentação do sumo de uvas brancas, também de uvas tintas. Nestes casos, trata-se de uvas tintas a que se retira a película, onde se encontram as matérias corantes. Excetuando a casta Vinhão, de polpa corada, a polpa da uva é sempre branca, independentemente da cor do bago.

2. Champagne e espumante são iguais
Falso. Todo o Champagne é um vinho espumante mas nem todos os espumantes são Champagne. Só pode ser chamado Champagne o vinho espumante produzido na região francesa com o mesmo nome, a partir de três castas: Chardonnay (branca), Pinot noir (tinta) e Pinot meunier (tinta), e elaborado por um processo tecnológico específico, também utilizado em quase todos os produtos nacionais. Conheça os melhores espumantes brutos e meio secos que testámos.

3. Vinhos mais caros são os melhores
Falso. Muitas vezes, o preço final de um vinho não tem relação direta com a qualidade. A fama mantida durante anos ou uma boa campanha de marketing podem aumentar o preço de um vinho. O nosso Guia de Vinhos prova que há um grande número de vinhos de boa qualidade a preços muito competitivos.

Votos do utilizador: 0 / 5

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

A ideia de que o consumo de cerveja faz ganhar peso foi agora desmistificada por cientistas britânicos que, inclusivamente, alegam que a bebida trazsr beber cerveja mais benefício do que desvantagens para a saúde. Afinal, o conceito "barriga de cerveja" pode ser um mito urbano.


O estudo "Beer & Calories: A scientific review" não nega a ideia de que qualquer tipo de bebida alcoólica consumida em excesso conduz ao aumento de peso e a doenças associadas a esse problema, provocadas pelo consumo abusivo de calorias.



No entanto, foi possível verificar que beber cerveja de forma moderada pode contribuir para o enriquecimento nutricional do metabolismo humano e ainda prevenir doenças de coração, osteoporose e diabetes.



Os cientistas revelaram que a cerveja tem um valor calórico mais baixo do que a maioria das bebidas alcoólicas existentes, como é o caso do vinho e das bebidas brancas, ou mesmo em relação a certas variedades de comida, como uma banana, um pacote de batatas fritas ou uma chávena de capuccino.



Para o estudo foram cruzaram dados de 16 investigações diferentes que envolveram 200 mil pessoas. Os resultados mostraram ainda que a cerveja reduz em 31% o risco de ter uma doença cardíaca.

Notícias de restaurantes em destaque. Análises sobre a restauração, críticas e destaques.

Histórias de vinhos e bebidas licorosas. Mitos e verdades desta bebida alcoólica. Rankings e críticas de vinhos.

Notícias generalistas de gastronomia, tradições e ingredientes. Festas, feiras e outros eventos da doçaria e cultura nacional.